Voz Oblíqua: Abril 2007
 
    The Voice Mail

 

Voz Oblíqua

Voz: [subst. fem.] Produção de sons emitidos no ser humano pela laringe com o ar que sai dos pulmões; grito; clamor; linguagem; fig. opinião; poder; inspiração; conselho; sugestão. Oblíqua: [adj. fem.] enviesado; torto; vesgo; fig. indirecto; dissimulado; ambíguo; dúbio.
 
 
 

Disse-se em...

  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006
  • Agosto 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Current Posts
  • Marcadores / Categorias

  • Adopção
  • Agradecimentos
  • Amigo(a)s
  • Animais não-humanos
  • Apelos
  • Blogs
  • Confissões
  • Contribuições
  • Correntes
  • Crónicas
  • Dedicatórias
  • Efemérides
  • Emoções
  • Entretenimento
  • Exasperações
  • Família
  • Filmes
  • Glórias e Vitórias
  • História e Estórias
  • Imagens
  • Livros
  • Lugares
  • Música
  • Momentos embaraçosos
  • Natal
  • Novidades
  • Oops...
  • Opiniões
  • Páscoa
  • Politiquices
  • Recordações
  • Retóricas
  • Revoltas
  • Rir é o melhor remédio
  • Solidariedade
  • Sugestões
  • Teasings
  • Teatro
  • Televisão
  • Testes
  • Trabalho
  • Vida real

  • Vozes intercessoras

  • A Ouvinte do Bikini Laranja
  • About last Night
  • Adorei estes Dias
  • Amar-ela
  • Baton de Cieiro
  • Blogotinha
  • Cidade Mágica
  • Confidências
  • Cumentarius Ignorantes
  • Divas & Contrabaixos
  • Efeito Fotoeléctrico ou Introdução à Teoria da Relatividade Restrita
  • Espelhos e Labirintos
  • EuE
  • Fábulas
  • Fabulosamente Louca
  • Farinha Amparo
  • Francisco del Mundo
  • Lote 5 - 1º Dto.
  • Mesa de Café
  • Nimby Polis
  • Notas de Aveiro 1.9
  • O Blog que não e meu
  • O Polegar Verde
  • Palavras ao Acaso
  • Palavras entre Palavras
  • Pandora's Box 2.0
  • Pé de Meia
  • Pseudoblog
  • Respostas Paralelas
  • Voz em Fuga
  • Unknown
  • A Revolta dos Pastéis de Nata
  • Carlos Moura
  • Corpo Dormente
  • Espero bem que não...
  • Gato fedorento
  • João Seabra
  • Blogopédia
  • Consultório da Kitty
  • Designed by Xilla

      Hit Counter

      Contagem decrescente para a caça mais atroz do mundo inteiro...

      ANIMAL

     
    Gostar de Animais é... Parte III domingo, abril 29, 2007

    Ainda se lembram de uma questão que cheguei a colocar por aqui duas vezes, e que deu origem a inúmeras respostas da vossa parte? E que tal se retomássemos o passado?


    Gostar de Animais é...Nilson ::: Gostar de animais é enxotar as melgas que te picaram e beijar o sítio das picadas até que o efeito passe...

    Papá Urso ::: É carregar o cavalo às costas durante 12 km, depois de ele ter deslocado uma pata durante um passeio no monte em que salvámos uma raposa de uma armadilha e ao salvar cortámos o dedo mindinho e o sangue que escorreu chamou a atenção a uma sanguessuga que retirámos com mto cuidadinho e ao retirar fomos picados por uma abelha cujo o ferrão andámos à procura para lhe voltar a colocar no rabinho...

    Hrrada ::: Abrir a janela e pôr-me em cima do sofá com um livro na mão a tentar encaminhar o caminho da rua a uma super-mosca (ou seria a tentar proteger-me?).

    Click ::: Fazer um longo caminho de mais de uma hora e dez minutos a pé ás 6h da manhã e chegar a meio do caminho e dar um lar a uma cadela linda de morrer. Dever cumprido!

    Patita Feia ::: Gostar de animais é tratá-los como se tratam as crianças. Como Amor, doçura nas palavras e muita mas mesmo muita atenção. Melgas só se me deixarem doida. Aranhas, é melhor é desaparecerem, pois não aguentariam os meus gritos de pânico...

    Catwoman ::: Gostar de animais é perceber a pureza e inocencia no seu olhar, é respeitá-los e acarinhá-los, sao leais e a melhor companhia.

    Mitras ::: Fui criado no campo, numa pequena aldeia, tinha lá de tudo desde cães, gatos, galinhas, patos, coelhos, etc. Os cães e gatos andavam à solta e até conviviam entre si, nunca tive um animal enclausurado. Um cão precisa de liberdade, de terreno para correr, para fazer buracos, correr atrás dos gatos e das galinhas, rebolar-se na terra, etc... Toda essa vivência fez de mim um apoiante acérrimo da liberdade animal... (...)

    Mariana ::: É não ralhar com o cao quando ele chega a casa todo sujo 5 minutos depois de ter sido lavado.

    E para ti, o que é gostar de animais?

    Etiquetas: ,

    Who will it be? sábado, abril 28, 2007

    Eu sei que não tenho "parado" pelo blog muito tempo. E pior ainda, eu nem sequer tenho oferecido o devido tempo aos vossos, principalmente àqueles de que sou fã assumida!

    Mas hoje que, por curiosidade, abri a página de forma a perceber se havia algum feedback novo a espreitar, reparo que as 60.000 visitas estão por aí a chegar! É certo que para alguns de vocês isto são peanuts! Mas para uma página modesta como esta, isso já significa qualquer coisa!

    Hummm... Who will it be?

    Fiquei a perguntar-me:

    Quem irá ser o visitante do número redondo?!?

    Etiquetas: ,

    A vida faz-me bem! quarta-feira, abril 11, 2007

    No outro dia alguém chamou a atenção de uma colega minha de trabalho, referindo o facto de esta andar sempre com ar de quem carrega todos os males do mundo nas suas costas, encorajando-a a seguir o meu exemplo: "Ponha os olhos na sua colega. Está sempre a sorrir... a vida corre-lhe bem"!.

    Foi então que a A. ganhou e coragem e me fez uma pergunta que, segundo ela, há muito me queria fazer: "Qual é o segredo da tua boa disposição?". Eu sorri, e mais do que lhe dizer o que quer que fosse, deixei-a ouvir uma música que sempre ouvi com atenção e onde fui buscar alguns dos mais importantes ensinamentos de que faço uso no meu dia-a-dia. Não diz tudo, mas a nossa própria verdade pode ser construída a partir das dicas de Baz Luhrmann...

    Atrevi-me numa tradução... Espero que vos ajude também a sorrir mais para a vida!


    «Senhoras e Senhores da Classe de '99

    Usem protector solar!
    Se eu vos pudesse oferecer apenas uma dica para o futuro, seria a do uso de protector solar.
    Os benefícios a longo prazo do protector solar foram provados por cientistas; porém o resto do meu conselho não tem maior base de confiança que a minha própria experiência desregrada.
    Eu vou oferecer o meu conselho agora.
    Goza do poder e da beleza da juventude; oh não façam caso, vocês nunca perceberão o poder e a beleza da juventude até estes terem sido consumidos.
    Mas confiem em mim, daqui a 20 anos irão olhar para as vossas próprias fotografias de uma forma incapaz de tornar a agarrar todas as possibilidades que se prostram agora à vossa frente, lembrando de quão fabulosos vocês realmente eram!
    Vocês não são tão anafados quanto imaginam!
    Não se preocupem com o futuro; ou preocupem-se, consciencializando-vos que a preocupação é tão útil quanto tentarem resolver uma equação de álgebra enquanto mascam pastilha elástica.
    Os problemas reais nas vossas vidas serão coisas que nunca passaram sequer pela vossa imaginação, do tipo de uma cegueira repentina às 4h da tarde de uma qualquer terça-feira de ócio.
    Façam algo que vos amedronte todos os dias. Cantem. Não ignorem o coração das outras pessoas, nem façam caso das pessoas que ignoram o vosso. Usem o fio dental. Não percam tempo com ciúmes; às vezes estão mais à frente, outras vezes mais atrás. A corrida é longa, e no final só poderão contar convosco.
    Lembrem sempre os elogios que recebem. Esqueçam os insultos. (Se forem bem sucedidos nesta tarefa, digam-me como!) Guardem convosco as vossas antigas cartas de amor, e deitem no lixo os vossos extractos bancários. Façam alongamentos. Não se sintam culpados se não souberem o que fazer das vossas vidas... As pessoas mais interessantes que conheço não o sabiam também aos 22 anos. Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não o sabem.
    Tomem imenso cálcio. Sejam cuidadosos com os vossos joelhos, sentirão a sua falta quando eles já não se moverem.
    Casar-se-ão, talvez. Ou talvez não. Terão filhos, talvez. Divorciar-se-ão talvez aos 40 anos! Ou virão talvez a dançar como uma galinha louca no 75º aniversário do vosso casamento...
    O que quer que façam, não se congratulem demasiado. Nem se reprimam também - as vossas escolhas têm 50% de hipótese de dar certo, assim como as de toda a gente.
    Goza do teu corpo de todas as formas possíveis... Não o temam, ou temam o que as outras pessoas pensam dele; é o mais grandioso instrumento que alguma vez possuirão...
    Dancem... Mesmo que não tenham mais lugar algum para o fazer, senão na vossa sala de estar. Leiam as direcções, mesmo que não as sigam. NÃO leiam revistas de beleza; elas só vos farão sentir feios. Faz por conhecer bem os teus pais, nunca se sabe quando eles partirão de vez. Sejam atenciosos com os vossos irmãos e irmãs; eles serão o vosso melhor vínculo com o passado e provavelmente as pessoas que mais próximas de vocês estarão no futuro. Percebam que os amigos vêm e vão, mas que se deverão manter agarrados aos mais preciosos.
    Esforcem-se por corrigir as lacunas na vossa geografia e estilo de vida, porque quanto mais velhos ficarem, mais precisarão das pessoas que vos conheciam quando vocês eram novos. Vivam em Nova Iorque uma vez, mas mudem-se antes de ficarem empedernidos. Vivam na Califórnia do Norte uma vez, mas saiam antes de ficarem lânguidos. Viajem!
    Aceitem algumas verdades inalienáveis; os preços irão subir, os políticos tornar-se-ão mulherengos, e vocês tornar-se-ão também velhos. E quando vocês envelhecerem, fantasiarão que quando eram jovens os preços eram razoáveis, os políticos eram nobres e as crianças respeitavam os seus progenitores. Respeitem os vossos progenitores. Não esperem que mais alguém vos apoie. Poderão talvez ter um fundo de Sunscreenpoupança ou um cônjuge endinheirado. Mas não saberão nunca quando eles desaparecerão. Não mexam demasiado no vosso cabelo; caso contrário quando tiverem 40 anos, aparentarão 85.
    Tenham cuidado com as pessoas que vos dão conselhos, mas tenham paciência com elas. Os conselhos são uma forma de nostalgia, e dispensá-los é uma forma de resgatar o passado do caixote do lixo, limpá-lo, esconder as partes feias e reciclá-lo por um preço mais elevado do que ele vale realmente. Mas confiem em mim no uso de protector solar...»

    Etiquetas: , , ,

    As músicas e o amor (vs. as desilusões) quinta-feira, abril 05, 2007

    Depois de ontem ter ido ver a menina cujas ancas não mentem, e que pede que não nos preocupemos, aquela que, enquanto cantarolava que não importava nem como, ou quando, muitos diziam ser uma autêntica tortura ouvi-la, indaguei-me com a evolução do conteúdo musical entre o álbum anterior, e o mais recente. Senão reparem:

    Underneath Your Clothes
    (Clica para ouvir)


    [...]
    «Because of you
    I forgot the smart ways to lie
    Because of you
    I'm running out of reasons to cry
    When the friends are gone
    When the party's over
    We will still belong to each other»

    [...]

    [Tradução Livre]
    Por tua causa
    Eu esqueci-me das formas ateias de mentir
    Por tua causa
    Estou a ficar sem razões para chorar
    Quando os amigos partem
    Quando a festa acaba
    Nós continuaremos a pertencer um ao outro



    Illegal
    (Clica para ouvir)


    [...]
    «You don't even know the meaning of the words "I'm sorry"
    You said you would love me until you die
    And as far as I know you're still alive, baby
    You don't even know the meaning of the words "I'm sorry"
    I'm starting to believe it should be illegal to deceive a woman's heart»

    [...]

    [Tradução Livre]
    Tu nem sequer sabes o significado da palavra “desculpa”
    Disseste que irias amar-me até morrer
    E tanto quanto sei continuas vivo, querido
    Tu nem sequer sabes o significado da palavra “desculpa”
    Começo a achar que deveria ser ilegal decepcionar o coração de uma mulher



    Pois é, parece que as desilusões amorosas tocam a todos!!! Até uma sensualíssima cantora que põe milhares de fãs a abanar as ancas já provou o sabor a fel... Não, isto não é um post-consolo, não nos devemos regozijar com a desgraça alheia. Pretendia antes que reflectíssemos: por que raio as desilusões amorosas se sobrepõem sempre às mais bonitas melodias de amor?

    Etiquetas: , , ,

    Uma história triste de 8 bonitas vidas! segunda-feira, abril 02, 2007

    Um homem horrendo – não por fora, que isso não pôde ser avaliado, mas por dentro – conduzia a toda a velocidade uma carrinha topo de gama da Mercedes. A sociedade está habituada a dividir os homens e as mulheres por extractos sociais, e tendemos a dizer que quem tem valores monetários, tem também bom carácter e formação pessoal! Mas infelizmente (quase) nunca é assim…

    Este homem horrendo de que vos falava conduzia um carrão e travou junto a uma ribanceira. Saiu do carro apressado, aproximou-se do declive e atirou no infinito dois sacos de “lixo”. Eu não vos dizia que quase nunca os valores económicos se cruzam com os valores do carácter?

    Alguém que assistiu de longe ao que aparentemente se tratava de um despejo de lixo acorreu ao local para perceber o que continham os sacos, afinal! Nem sempre a curiosidade mata o gato!!! E desta vez até salvou vidas. Não a do gato, mas de 8 cachorrinhos vivos que tinham sido cruelmente atirados àquele mato.

    Este infeliz episódio ocorreu nas proximidades do Hipermercado Modelo em Vale de Cambra, e foi uma associação local quem tomou as rédeas da situação. Juntando-se a alguns moradores das redondezas, os voluntários da Associação Patinhas de Vale de Cambra conseguiram recolher estas pequenas grandes vidas. Bem mais valiosas que o Mercedes do homem horrendo do início desta história…

    Estes bebés foram já consultados por um veterinário que disse que eles teriam entre 5 a 6 semanas, e que tornar-se-ão bonitos rapagões e meninas de porte médio! Neste momento estão desparasitados interna e externamente.

    A Patinhas – Associação dos Amigos dos Animais de Vale de Cambra foi legalmente constituída há cerca de um mês e precisa da ajuda de todos nós para poder salvar estes e outros animais abandonados, doentes e em risco.

    A angariação de sócio(a)s é uma das formas de subsistência de qualquer associação de solidariedade, por isso todos os novos sócios serão um bafejar de esperança para estes salva-vidas da Patinhas! Isto, claro, se não preferirem adoptar uma destas gracinhas que olham com curiosidade a objectiva da máquina e que vocês podem espreitar em baixo!


    Claro está que, ignorar é a forma mais fácil de fingir que nada disto é realidade. Estes são apenas 8. Mas há-os aos milhares. Mas nós somos bem mais e podemos fazer muito mais por eles do que aquilo que queremos admitir. Se chegaste ao final deste texto e te comoveste com os olhares destes pequeno(a)s, lanço-te o desafio de propagares a mensagem. Aceitas?

    (Para mais informações acerca destes cachorrinhos, por favor contactem a Helena Barbosa – lena.barbosa@gmail.com – da “Patinhas”! Ela, eles, nós todos… agradecemos!)

    ::: Adenda a 3 de Abril de 2007 ::: A prova de que a informação é poder está aqui - com celeridade, todos estes cachorrinhos foram adoptados, estando (assim esperamos!) fora de perigo!

    Etiquetas: , ,

     

     
     
    |Voltar ao Topo|