Voz Oblíqua: Acorrentada... de novo!
 
    The Voice Mail

 

Voz Oblíqua

Voz: [subst. fem.] Produção de sons emitidos no ser humano pela laringe com o ar que sai dos pulmões; grito; clamor; linguagem; fig. opinião; poder; inspiração; conselho; sugestão. Oblíqua: [adj. fem.] enviesado; torto; vesgo; fig. indirecto; dissimulado; ambíguo; dúbio.
 
 
 

Disse-se em...

Patrocí­nios da Voz

  • Design by Stacee Leung
  • Powered by Blogger
  • Images hosted by ImageShack
  • Search Engine by Free Find
  • Comments System by Haloscan
  • FAQs sobre blogs.

    O Valor da Voz:

    A Encadear a Voz:

     
    Acorrentada... de novo! sexta-feira, março 10, 2006

    Acorrentada de novo, desta feita pela amiga Lolita (desculpa a demora; tu sabes que eu tardo, mas não falho), é suposto aqui descrever alguns dos meus hábitos mais rotineiros! A tarefa não é fácil, até porque tenho a estranha sensação que todos os meus dias são razoavelmente diferentes, mas depois de uns dias em auto-observação, é-me possível concluir que há pormenores comuns! Sou a enumerá-los:

    Escravos da Rotina

    * O despertador marca 10 minutos para lá da realidade, pois é muito fácil enganar o meu subconsciente sonolento. Na verdade eu sei que o relógio está adiantado, e que por isso posso ficar a gozar mais uns minutos na cama, mas como não consigo fazer contas ensonada, debato-me com a preocupação que acaba por vencer e levanto-me da cama (todos, mas todos os dias, entre o quarto e o WC, traço planos para mudar a minha rotina para me passar a deitar mais cedo e assim dormir mais, mas lá para a noitinha já os esqueci)!

    * Conforme já é anunciado em cima, o próximo hábito rotineiro é a viagem até ao WC! Dispo o pijama, deixo a água correr, não verifico a temperatura, entro para dentro do polivan, arrepio-me de frio, maldigo a pessoa que diminuiu a potência do esquentador, lanço-lhe pragas, visto o roupão de banho, vou até à marquise, aumento a chama do esquentador ao máximo, e volto para o WC. Aí sim, tomo um belo de um banho quente.

    * Por estranho que pareça, os litros de água caídos sobre mim durante o banho não são suficientes para me acordar, por isso, de seguida, lavo ao rosto com água bem gelada. Abro os olhos, olho-me no espelho, e marco na agenda mental: «Exfoliação e hidratação logo à noitinha». Passo hidratante em movimentos circulares e firmes em menos de um minuto.

    * Penteio e seco o cabelo mecanicamente (altura em que me lembro que preciso de mudar o visual, porque o gosto de fazer com frequência, e mantenho este corte há cerca de 10 meses).

    * Passo a roupa para esse dia (raramento a deixo preparada de véspera) e visto-me. Acessorizo-me, calço-me, pego nas pastas (papelada de um lado, computador do outro), agarro a bolsa (verificando sempre: carteira, chaves do habitáculo, agenda, caneta, pen, telemóvel e o mais-que-imprescindível-baton-de-cieiro), vou à cozinha buscar um iogurte líquido, e saio de casa.

    * A viagem de carro até ao local de trabalho é feita em grande velocidade (é ao volante que descarrego as energias negativas), com a música bastante alta, e quando não canto, bebo o iogurte.

    * O carro é sempre estacionado de marcha atrás. Entro na escola e profiro dezenas de "bons dias". Aborreço-me porque quase ninguém respondeu, e vou para o departamento.

    É nesta altura que tudo começa a suceder-se de forma muito peculiar, até porque o espírito é diferente todos os dias e a agenda nunca é igual! Mas há sempre algumas coisas que se repetem, e são elas:

    * Mensagens trocadas, religiosa e diariamente (lá para a hora de almoço), com 3 pessoas amigas, muitas vezes para dizer nada, ou alguma coisa sem qualquer sentido (valha-nos a alucinação comum para nos compreendermos).

    * A louça é sempre lavada a seguir à refeição, porque para mim até essa desculpa é plausível para poder mexer em água - adoro água!

    * Em frente de um computador e com uns minutinhos que se avizinham livres, consulto as 4 caixas de correio no activo e respondo a todos as mensagens que me importam.

    * Almoço sempre em pé, porque não gosto de perder tempo, e sou apressada, até no ritmo de trabalho.

    * Não consigo adormecer sem antes assistir a uma data de tv-trash ou ler duas páginas de um livro - péssimo, mas como eu sou teimosa, eu sei que vou conseguir terminá-lo... um dia!

    Agora cumpre-me passar a rotineira corrente a alguém, por isso os visados são:
    * Brunex (Confessa, tu até achas graça a
    isto...
    )
    * Ana, a dona do café (Julgas que és só tu quem me
    apanha, han?
    )
    * Xana (Sabes que mais tarde ou mais cedo entravas na
    corrente - se não fosse agora eu, seria o meu afilhado.
    )
    * SoNosCredita (Para ficar a conhecer um pouquinho
    melhor.
    )
    * Ana, do Palavras ao Acaso (Para que ela mesma
    perceba que tem coisas extraordinárias no seu dia!
    )

    Etiquetas: ,

    4 Comments:

    At 10 março, 2006 16:54, Blogger SoNosCredita said...

    assim k puder, 'entro' na corrente... provavelmente durante o weekend.

    qnt aos 4 dias, vou explicando... :)

     
    At 10 março, 2006 22:26, Blogger Delfim Peixoto said...

    fiquei um pouco confuso...deve ser o fim da semana!!

     
    At 11 março, 2006 03:19, Blogger Espanhol said...

    o cartoon é excelente!!!
    o calvin é fabuloso ;)

     
    At 11 março, 2006 07:36, Blogger Miguel said...

    Não conheces a famosa "Se conuzir não beba"?
    Que stress!

    ;-)
    Deita-te cedo!

     

    Enviar um comentário

    << Home

     

     
     
    |Voltar ao Topo|