Voz Oblíqua: Revezamento Metafórico
 
    The Voice Mail

 

Voz Oblíqua

Voz: [subst. fem.] Produção de sons emitidos no ser humano pela laringe com o ar que sai dos pulmões; grito; clamor; linguagem; fig. opinião; poder; inspiração; conselho; sugestão. Oblíqua: [adj. fem.] enviesado; torto; vesgo; fig. indirecto; dissimulado; ambíguo; dúbio.
 
 
 

Disse-se em...

Patrocí­nios da Voz

  • Design by Stacee Leung
  • Powered by Blogger
  • Images hosted by ImageShack
  • Search Engine by Free Find
  • Comments System by Haloscan
  • FAQs sobre blogs.

    O Valor da Voz:

    A Encadear a Voz:

     
    Revezamento Metafórico domingo, março 11, 2007

    OcupadoSe os chineses ouvissem tão típica expressão, talvez a transformassem em aforismo clássico, e esta não soaria de forma tão trivial. Porque os chineses sabem reconhecer uma boa verdade quando a encontram! Ou se calhar ainda não a adoptaram para fazer parte do célebre rol dos ditados da sabedoria popular chinesa, porque dada a densidade populacional, este não chega a ser um problema. Senão diriam, sem conseguir carregar nos r’s ou pronunciar a consoante alveolar sonora l, «os homens são como os quartos-de-banho: os mais limpinhos e cheirosos estão ocupados»!

    No auge da puberdade, e sem sequer perceber o alcance do gracejo, pronunciava-o com alguma frequência, mas julgo que na altura isto apenas acontecia por base numa outra verdade popular: «a galinha da vizinha é bem melhor do que a minha»! Acreditava sempre que os namorados das minhas amigas eram mais bonitos, mais inteligentes e mais populares que o(s) meu(s). E com base numa crença tão idiota quanto o humor dos Monty Python, fui desperdiçando os rapazes da minha vida.

    Não assumi nada com o "M" porque ele tinha tido uma namorada completamente desequilibrada a nível emocional, e tive receio que me tentassem enquadrar no padrão. Recusei o "D" porque era tímido demais. E o "H" por ser precisamente o contrário. Terminei com o "R" porque não suportei a ideia de ter um namorado demasiado bonito e incapaz de partilhar atenções. E dei com os pés ao "F" por ser horrendo de tal modo, que preferia estar com um sapo. Não vi qualquer futuro numa provável união com o "J" pela sua teimosia desesperante. Desbaratei o "N" porque não lia jornais, e o "A"… Bem, não fui eu quem o desperdiçou: dessa vez fui desperdiçada!

    Agora que a juventude foi desaproveitada em não-entregas fugazes, e a sociedade clama que me torne numa mulher “para que seja possível encontrar um homem a sério”, dou comigo a avaliar as alternativas circundantes e a perceber que a menos dúbia recai sobre o "P". Mas o seu passado está recheado de namoradas alucinadas. Exagera na extroversão quando se cruza com mulheres bonitas, é demasiado tímido quando expressa os seus sentimentos, e eu dava tudo para que fosse mais bonito. As únicas páginas de jornal que reconhece são as do diário desportivo e é mais teimoso do que uma mula. E nesta breve descrição não dou espaço à sua completa ausência de romantismo ou ao nervosismo imaturo de que se dota quando as coisas não lhe correm de feição. Saio com ele há meses, e excluindo desde já a hipótese de recear estar sozinha, nem sequer sou capaz de explicar o porquê de ainda não me ter afastado. (Mas quase que aposto que a resposta jaz numa qualquer substância química e viciante, idêntica às que se encontram no tabaco.)

    Sim, a verdade é que os homens são como os quartos-de-banho: já só restam os feios, sujos e maus.

    Mas se não temos qualquer alternativa, que fazer?
    Urinar na via pública?


    Adenda:
    [Direito de Resposta by Francisco del Mundo]

    Etiquetas:

    16 Comments:

    At 11 março, 2007 15:50, Blogger brun0.m@rkez said...

    que lhe dizes se ele por ventura ler isto "...e eu dava tudo para que fosse mais bonito."?

     
    At 11 março, 2007 19:36, Blogger Wakewinha said...

    Aí está um risco que não corro, querido Bruno!!! Eu sei... ;)

     
    At 11 março, 2007 20:37, Blogger brun0.m@rkez said...

    bom, nem todos podem ser como eu! :P

     
    At 12 março, 2007 09:40, Blogger José António said...

    Enquanto a química funcionar para quê preocupações com o jornal desportivo, a fealdade e a sujidade. Não esqueças que: "quem o feio ama, bonito lhe parece."

     
    At 12 março, 2007 19:53, Blogger bolaxamaria said...

    Chorei a rir com a tua crónica :)

    Acho graça à forma como analisas as razões porque as tuas relações não funcionaram... acho que passamos demasiado tempo a analisar, a questionar e a comparar. Criamos objecções a tudo e arranjamos defeitos mesmo que eles não existam. Temos tendência a ver sempre o mau em tudo, a arranjar desculpas para não sermos felizes... acho que é coisa de 'gaja'.

    Espero mesmo que o "P" não descubra o teu blog ou então terás mais matéria para escrever outra crónica :)

     
    At 14 março, 2007 15:40, Blogger mnica ;* said...

    ai...
    não gosto nada dessa coisa de "rotulação"

    Admiro-te pela tua franquesa e racionalidade!
    mas não há razão para os sentimentos!

    Sente e vive enquanto assim te aprouver! Aproveita mais e pensa menos no porque disto ou daquilo ser melhor ou pior!

    Jinhos ;*

     
    At 14 março, 2007 15:47, Blogger mnica ;* said...

    (desculpa... acho que deixei os meus anti-corpos espirrados no coment...)

    quanto à "urinar na via publica?"...
    eu gosto mais "no poste" e a feder bastante para que ninguém se aproxime!

    Jinhos ;*

     
    At 15 março, 2007 09:57, Blogger johnny handsome said...

    Não te comprometas já Rakel! E o "H" de que falas não era certamente de Handsome ou terias ficado por aí. LOL!
    Também se diz que "quem muito escolhe, pouco acerta" mas já estou até ao umbigo com a sabedoria popular.
    O facto de só ler jornais desportivos pode ser atenuado e até desculpado se ele também ler livros.Mas se a sua única leitura é "A Bola" ou o "Record"...O que é que uma moça como tu está a fazer ao lado dele? Ou será que te diverte e distrai o suficiente para ignorares os sinais luminosos??
    Bjs. JH.

     
    At 16 março, 2007 10:27, Blogger Sophia said...

    LOOL!
    Tentei não rir, mas não consegui!

    Sem ser adepta da padronização, o certo é que algumas definições p'ra mim terão outras letras!

    Quanto ao passado nada a fazer! Apenas lembrá-lo pra seguir o que se fez bem e evitar repetir erros!

    Quanto ao "P" diria que o conheces bem ao ponto de enumerar vários traços da personalidade! Que diga-se, não incomodarão assim tanto se ainda estás com ele...

    Olha que é normal sentirmos antes de reconhecermos que sentimos!

    ;) Baci

     
    At 16 março, 2007 11:17, Blogger homempasmado said...

    Enquadrar-se-á o "P" na designação: "gosto adquirido"?

     
    At 16 março, 2007 16:28, Blogger Adriano Teixeira said...

    Muito bom, Quando li este texto parecia que estava a ver um episodio do sexo e a cidade.
    Acho que até ouvia a voz da Carrie enquanto o lia:)
    Bjinhos
    www.aesquina.blogspot.com

     
    At 16 março, 2007 21:03, Blogger boleia said...

    pero que los hai, los hai!
    sera assim que se escreve?!

     
    At 16 março, 2007 23:13, Anonymous Daniela Mann said...

    EH EH EH EH
    Se calhar o P é mesmo o "the one"! Nem que precise de brise e harpic de cima a baixo, mas tudo se resolve! ;)´Beijinhos e que tudo corra bem desta vez.

     
    At 22 março, 2007 12:36, Blogger Ferncarvalho said...

    LOLOL
    Gostei muito desta tua crónica!
    Aliás, tinha saudades de te ler!!!
    Continua!
    Beijinhos

    Fernanda

     
    At 26 março, 2007 22:58, Blogger Viajante said...

    Dia de olhar sombrio? acutilante? :)) Pareceria... se alguma resposta jaz numa substância viciante, ao menos que o prazer seja idêntico. (risos).
    De regresso, por uns tempos, deixo beijos.

     
    At 11 junho, 2007 16:18, Anonymous D said...

    As vezes , basta saber se é a casa de
    esta realmente suja ou se vocês são
    demasiado exigentes com aquilo que vêem.
    E gostam de criticar ou mesmo não dar oportunidade a situação, depois a certos frases ditas tipo, olha o passado, e pronto la se vai mais um.

    beijocas.

     

    Enviar um comentário

    << Home

     

     
     
    |Voltar ao Topo|