Voz Oblíqua: Gesto vs. Palavras
 
    The Voice Mail

 

Voz Oblíqua

Voz: [subst. fem.] Produção de sons emitidos no ser humano pela laringe com o ar que sai dos pulmões; grito; clamor; linguagem; fig. opinião; poder; inspiração; conselho; sugestão. Oblíqua: [adj. fem.] enviesado; torto; vesgo; fig. indirecto; dissimulado; ambíguo; dúbio.
 
 
 

Disse-se em...

Patrocí­nios da Voz

  • Design by Stacee Leung
  • Powered by Blogger
  • Images hosted by ImageShack
  • Search Engine by Free Find
  • Comments System by Haloscan
  • FAQs sobre blogs.

    O Valor da Voz:

    A Encadear a Voz:

     
    Gesto vs. Palavras domingo, outubro 02, 2005

    Esta semana passava por um mupi com publicidade à Revista Caras, e sob uma foto de uma mulher glamourosa lia-se a seguinte inscrição:

    Quem vê caras, vê tudo!

    Numa altura em que a humanidade está perdida na sua luxúria, afogada na veneração aos valores mais materiais, em deterimento do que realmente importa, que é o valor interior de cada um de nós, e a nossa capacidade para fazer mais e melhor por este mundo que se dissipa, o incentivo à indústria do cor-de-rosa, onde nada do que se vê é realmente verdadeiro, e onde por detrás de um sorriso está escondida demasiada sordidez, tinha imensas palavras para dizer aos "senhores" da Edimpresa e aos seus publicitários, mas fico-me por um gesto, porque uma imagem vale por 1.000 palavras:


    [Aqui apresento as mais sinceras desculpas aos meus visitantes mais susceptíveis!]

    Etiquetas:

    7 Comments:

    At 03 outubro, 2005 02:12, Blogger Å®t_Øf_£övë said...

    Wakewinha,
    Concordo contigo, e também a mim me apetece fazer esse mesmo gesto.
    Infelizmente vivemos cada vez mais da aparência, e as revistas cor de rosa são uma prova disso.
    Mas o que é preocupante é que se elas existem é porque têm publico para as ler e são rentáveis.
    Boa semana.
    Bjs.

     
    At 03 outubro, 2005 12:57, Blogger Pedro Lima said...

    Só há uma seção que vale a pena ler nessa revista inútil: a seção de ETIMOLOGIA. Quando a encontro, em alguma clínica que visito, na sala de espera, roubo-lhe a página correspondente e vou-me embora. O resto dela? Espero que se dê aos porcos!

     
    At 03 outubro, 2005 19:27, Blogger el tigre blanco said...

    Sem duvida, tudo é embelezado, ou dramatizado no mundo cor de rosa, para fazer grandes capas, e vender, vender, vender...
    Parabéns pelo tema, pois há muita gente que se deixa deslumbrar pela (pseudo)vida dessa gente famosa (conhecida)

     
    At 03 outubro, 2005 21:37, Blogger mfc said...

    Bonito e apropriadíssimo gesto!

     
    At 04 outubro, 2005 01:55, Blogger Coroneu said...

    O Coroneu solidariza-se contigo. Mas ao que parece, dizem os sociólogos, tais revistas cumprem um papel social. Seja ele qual for, quer o coroneu estar longe dessa gente ociosa que chama glamour ao saloio oco que têm em si. Força Wakewinha!:)

     
    At 04 outubro, 2005 09:54, Anonymous zezinho said...

    Num mundo onde as pessoas parecem ter perdido o sentido do justo, da verdade, da solidariedade, eis que encontro alguém que ainda tem causas.
    Assino por baixo tudo o que dizes.
    Beijo

     
    At 04 outubro, 2005 13:37, Blogger Raquel V. said...

    Há público para tudo e sobretudo... empregados para fazerem essas revistas...
    (diz uma designer gráfica/publicitária vendida)
    Hoje em dia... acho q para ganhar uns tostões até para a revista Maria escrevia (sim, que paginar aquilo n quero que deve ser osso duro de roer, por isso, antes escrever!).

    O teu blog continua com um look fabuloso!
    Jinhos :)

     

    Enviar um comentário

    << Home

     

     
     
    |Voltar ao Topo|