Voz Oblíqua: O Homem que mordeu o Cão...
 
    The Voice Mail

 

Voz Oblíqua

Voz: [subst. fem.] Produção de sons emitidos no ser humano pela laringe com o ar que sai dos pulmões; grito; clamor; linguagem; fig. opinião; poder; inspiração; conselho; sugestão. Oblíqua: [adj. fem.] enviesado; torto; vesgo; fig. indirecto; dissimulado; ambíguo; dúbio.
 
 
 

Disse-se em...

Patrocí­nios da Voz

  • Design by Stacee Leung
  • Powered by Blogger
  • Images hosted by ImageShack
  • Search Engine by Free Find
  • Comments System by Haloscan
  • FAQs sobre blogs.

    O Valor da Voz:

    A Encadear a Voz:

     
    O Homem que mordeu o Cão... sexta-feira, fevereiro 18, 2005

    ...na infância!

    Image Hosted by ImageShack.us

    Verdade seja dita: a foto tem graça. Mas... 'tadinho do cachorro! =(


    Etiquetas:

    7 Comments:

    At 17 fevereiro, 2005 22:17, Anonymous Albatroz2 said...

    Coitado do cachorrinho.
    É um crime deixarem uma criança fazer assim mal ao coitado do animal

     
    At 18 fevereiro, 2005 00:43, Anonymous pandora said...

    :( fiquei tão triste com o comentario daquele João Martinho! Que coisa, entendeu tudo ao contrário.

     
    At 18 fevereiro, 2005 01:52, Blogger Não vou por aí! said...

    Será pequeno almoço? Acho que é lanche... :))

     
    At 18 fevereiro, 2005 17:44, Blogger Papá Urso said...

    estes chinocas... começam por comê-los crús, e só mais tarde os cozinham.

     
    At 18 fevereiro, 2005 18:21, Blogger Ana, dona do café said...

    lol... realmente.. tadinho do cão!:)
    rakel, la no blog ja apoiamos o cubembom! lol, k tal?
    beijo

     
    At 18 fevereiro, 2005 23:24, Anonymous Menina_marota said...

    O arroz xau xau, não foi assim que foi inventado?

    Bem eu colhecia a história (e o homem) que arrancou uma orelha... eheheh:-)

     
    At 19 fevereiro, 2005 00:52, Anonymous Anónimo said...

    essa fotografia estah linda! :)
    gostei mto do blog! continua!
    Rui

    O Culto da Ostra

     

    Enviar um comentário

    << Home

     

     
     
    |Voltar ao Topo|